sexta-feira, 4 de agosto de 2017

A Garota Perfeita - Mary Kubica

Resultado de imagem para A GAROTA PERFEITAOlá pessoas!

Trouxe novamente uma leitura intrigante, fascinante, misterioso, um bom suspense para ler neste tempo frio com um chá quentinho.

O livro nos conta a história de Mia, uma garota que nasceu e cresceu na riqueza. Filha de um renomado juiz que sonhava ter as duas filhas seguindo a carreira de advocacia. Muito vaidoso, arrogante e muito rico.

Mia deixou a vida de riqueza, pois tinha vocação para artes e não tinha o apoio de seu pai, então se formou e foi lecionar em uma escola, tentando mudar o mundo do jeito dela. Como as suas escolhas foram diferentes da que seu pai queria, não tinham muito contato mesmo que via e falava com sua mãe alguma vez na semana.

Sua mãe recebe um telefonema de pessoa do trabalho de Mia e conclui que a mesma sumiu. Imediatamente um detetive tenta localizar nossa protagonista. Inicialmente já sabemos que ela foi a um bar encontrar com seu namorado e o mesmo furou o encontro novamente e assim conhece Owen que a embebeda e a leva ao seu apartamento. Logo após leva Mia para uma cabana no meio do nada, a sequestrando, porém não pede resgate.

O livro é contado na visão de Owen/Colin o sequestrador, de Eve, a mãe da Mia e de Gabe o detetive. Antes e depois de um acontecido que resgatou nossa protagonista, assim começamos a conhecer o que aconteceu antes de ela ser sequestrada, durante o tempo que passou na cabana, seu relacionamento com o sequestrador e o após tentando descobrir quem mandou fazer aquilo com ela, porém Mia perde a memória e não consegue se lembrar de nada, diz que seu nome é Chloe e tem costumes diferentes de antigamente.

Assim conhecemos a sua história contada a partir de pessoas ao seu redor, os acontecimentos vão se encaixando até descobrirmos o que aconteceu e como ela ficou neste choque que a fez perder a memória.

É um livro que me fez chorar de emoção, nunca imaginei que choraria em um livro de suspense e mistério, mas as emoções são passadas de uma forma que sentimos profundamente o que a personagem passa.

Amei a leitura, principalmente o desfecho que mesmo após o final nos surpreende no epílogo. Indico, então essa leitura fascinante.


"Seus olhos imploram para que eu fale alguma coisa, alguma grande confissão que fará tudo ganhar sentido para ela. Que a ajudará a entender o motivo de estarmos ali: Por que ela, em vez de sua irmã maldosa? Por que ela, no lugar do juiz insolente? Ela estava desesperada por uma resposta que desse sentido àquilo tudo. Como, em um piscar de olhos, tudo poderia mudar assim? Sua família. Sua vida. Sua existência. Ela procura em vão, pensando que sei a resposta. Pensando em como um pobre homem como eu poderia ser capaz de ajudá-la a ver um ponto de luz naquela escuridão."


quinta-feira, 3 de agosto de 2017

ÚN1CA FILHA - Anna snoekstra

Resultado de imagem para unica filha livro
Olá pessoas!

Trouxe este livro que estava muito ansiosa para ler pela sua sinopse muito misteriosa, cheia de suspense, então vamos à história.

A história se inicia com uma garota tentando fugir da polícia, pois tinha sido pega roubando e para sair desta situação finge ser uma outra garota que há 11 anos atrás tinha sumido.
Assumiu a identidade de Rebecca Winte, eram muito parecidas e para se livrar de coisas do seu passado viu a grande oportunidade de ter uma outra família que a amasse.

O livro se passa no ano atual, com ela se passando por Rebecca Winte e 11 anos antes, na vida da verdadeira garota, nos contando o que aconteceu nos dias que antecederam o seu sumiço. Também acompanhamos o detetive que acompanhava o caso a investigar nossa protagonista, quem foi seu agressor, quem a manteve em cativo por tanto tempo.

Rebecca Winte, a verdadeira  nos conta que está aterrorizada com os últimos acontecimentos, sente que está sendo seguida, vigiada, acorda com sangue em sua cama, vê vultos. Conta para sua melhor amiga e seu namorado, pede ajuda, mas todos pensam que está ficando louca. Não tem coragem de contar à sua mãe, pois só tem tempo para seus irmãos gêmeos.

Rebecca Winte, a impostora aprende o nome da melhor amiga que tinha na época que sumiu, o ex-namorado e familiares. Abraça os pais e brinca com os irmãos. Acredita que está fazendo um ótimo trabalho e somente precisa tirar do pé dela o detetive, mas não contava que entrando naquela família descobriria o segredo do sumiço da garota há 11 anos antes e que o perigo estava mais perto que imaginava.

Enfim, é uma história surpreendente. Quem lê se apega nas duas personagens, faz especulações sobre o que teria acontecido e torce para poder sair daquela situação.

Indico este livro para você que gosta de suspense assim como eu.

"Eu acabei de encenar os últimos passos desta garota. Se Bec realmente foi levada das ruas daquela maneira, então estava provavelmente morta. Sua família acha que ela está de volta em casa, mas Bec nunca vai voltar. Eu me pergunto por um momento se seu corpo está por perto, uma pequena pilha de ossos enterrada em algum lugar da cidade. Estremeço, é melhor não pensar nisso agora."


O Círculo - Dave Eggers

Resultado de imagem para o circulo livro
Olá pessoas!
Trouxe este livro que virou filme recentemente e trás uma grande crítica a atualidade fissurada em compartilhar e curtir, redes sociais e etc.


"Vamos nos tornar onividentes, oniscientes."


Mae Holland é nossa personagem principal, que com indicação de sua melhor amiga consegue trabalhar em uma grande empresa, a mais bem vista e bem sucedida empresa que todos almejam entrar.
Essa empresa "Circulo" é a empresa dos sonhos, nela tem desde alojamentos para descanso, salas de jogos e até festas todos os finais de semana, e ainda uma rede de relacionamento entre os trabalhadores em que eles se conectam por interesses para sair e se divertir.

Mae consegue se destacar devido a boa pontuação que alcança ainda sendo uma novata naquele meio e participa de algumas palestras importantes na empresa. É solicitada a usar uma pulseira onde monitora todos seus movimentos, desde quantos passos são dados por dia e até seu batimento cardíaco. Ela fica fascinada com tanta evolução da tecnologia usada e é apresentada a uma nova tecnologia onde uma câmera é instalada na pessoa e todos os seus movimentos são transmitidos para quem quiser ver, se chama de transparência e  por aceitar ser transparente ganha pontos com o chefe da empresa e status. 

Além dessas tecnologias já citadas, de uma tela de computador para trabalhar na sua mesa, aumentam para umas sete em menos de um mês. Logo após ela ganha um outro dispositivo como um óculos que faz perguntas sobre produtos ou gostos pessoais, com metas para respostas, e aos poucos Mia vai se tornando mais popular, não porque ela quer, mas porque a empresa a induz a ficar no ranking dos melhores e mais populares da empresa.

Em paralelo à vida profissional de Mia, tem a vida pessoal onde tem seus pais que moram longe. Seu pai sofre com uma doença degenerativa e o plano de saúde não cobre direito as necessidades da doença e acaba ficando cada vez mais difícil lidar com ela. Um ex namorado os ajuda em várias situações e sua mãe dá muito apoio para eles darem certo novamente, mas na cabeça de Mia ele é muito ultrapassado, nem gosta de celular e internet, é muito certinho e pra ela não dá. Já está em outra, tem um rapaz lá no círculo que é muito mais interessante que ele e luta por boas causas. 

Por fim, a empresa ajuda os pais de Mia e dá a ele a assistência que precisa em sua doença, assim despreocupando ela desse fardo. Com isso, ela acaba se envolvendo cada vez mais com a tecnologia e se afastando da família, dos amigos e fica cada vez mais popular no mundo todo.

Mia não consegue ver a enroscada que se meteu, nem quando essa rede social do circulo tenta abraçar o mundo criando leis para todos terem a rede, usá-la e fazerem dela o centro de tudo. 

O livro nos faz repensar as nossas ações na internet, as relações com as pessoas ao nosso redor e a imensidão de poder que a internet tem para dominar as pessoas. Basta ver o tamanho das maiores empresas de internet Google e redes sociais, as pessoas sendo induzidas pelo Youtube e etc.


"Aí está a questão e é penoso dizer isso para você. Mas você já não está muito interessada. Fica sentada numa mesa de trabalho vinte horas por dia e não tem nada pra mostrar, senão alguns números que daqui a uma semana não vão mais existir ou não vão ser lembrados. Você não está deixando nenhum testemunho de que viveu. Não existe prova nenhuma. (...) Pior ainda, você não está fazendo nada de interessante. Não está mais vendo nada, dizendo nada. O paradoxo bizarro é que você acha que está no centro de tudo e que isso torna suas opiniões mais valiosas, só que você mesma está ficando menos vibrante. Aposto que há meses que não faz nada longe das telas. (...) Você passeia ao ar livre? (...) Acho que você pensa que ficar sentada na sua mesa de trabalho, mandando sorrisos e caras feias, de algum jeito faz parecer que está levando uma vida de fato fascinante. Você faz comentários sore coisas e isso substitui fazer as coisas  de fato. Olha as fotos do Nepal, aperta o botão de sorriso, e acha que é a mesma coisa que ir lá. (...)"

sábado, 1 de julho de 2017

O Mundo das vozes silenciadas - Carolina Munhóz e Sophia Abrahão

Resultado de imagem para o mundo das vozes silenciadasOlá pessoas!!

Apareci para contar minha última leitura.
Uma leitura cheia de fantasia com um toque de romance. Aborda assuntos como depressão, bulling, bulemia, drogas e consumo exagerado de álcool, super interessante, né!!?

Então, vamos à história!

Sophie se tornou uma pessoa fechada, porém bem sucedida. Trabalha como produtora de uma banda musical que bombou tanto, que está os acompanhando em uma turnê em alguns dos lugares mais lindos do mundo, como Paris e Roma.

Namora o lindo e romântico vocalista da mesma banda, ou seja, trabalham juntos, mas isso não atrapalha o relacionamento dos dois, porém por ele ser muito famoso ainda não assumiram o relacionamento, eles esperariam fazer isso assim que essa turnê acabasse.
Na banda todos são legais e amigos, até o chefe é super compreensivo. Quando foi contratada o chefe já sabia dos seus problemas passados com depressão, bulling e bulimia. A sua cunhada é a personalidade forte da história. Rebelde nas ações devido seu vício incontrolável em drogas e álcool.

Nossa protagonista, Sophie, entrou em depressão ainda terminando o ensino médio devido um bulling que sofreu de uma melhor amiga da época e se fechou para o mundo, se refugiando em um reino que para ela é totalmente real. Lá ela é a princesa, todos amam sua presença. Os animais e as plantas cantam alegremente e só reina a paz naquele lugar. Sua mãe no Reino é cheia de vida e tem o respeito de todos os habitantes.

Quando se curou daquela depressão nunca mais tinha precisado se refugiar e visitar o Reino, porém algumas coisas em sua vida estava a deixando como antes. No fim daquela turnê a banda de seu ex namorado iria encontrá-los para fechar o show, e isso a preocupava, pois sabia que ainda amava Léo, o vocalista. Eles viveram uma história linda, se separaram por falta de tempo do rapaz que estaria ficando muito ocupado com o trabalho na banda. Mas uma coisa ainda os ligava: uma das vezes que Sophie foi ao Reino, Léo foi junto e foi apresentado a todos os habitantes que o recebeu tão bem como quando recebeu ela. Isso provava mais uma vez que aquele Reino não era somente em seu sonho, em sua imaginação. Aquele Reino realmente existia.

Estava dividida entre seu novo amor, e seu antigo. Assim como antes procurou ajuda para cartas de tarô, e assim novamente, descobriu que precisava desvendar os mistérios da carta para se livrar daquele mal que a afetava novamente.

Visitando novamente o Reino descobre que sua adorada mãe e Rainha estaria doente, isso a causava ainda mais angustia e a atrapalhava na sua vida real em seus trabalhos com a banda. Assim a história se desenvolve. O drama da sua cunhada foi muito interessante, o uso de álcool e drogas está cada vez sendo mais "normal" entre jovens, mesmo bem sucedidos.

Enfim, valeu a leitura. Não está na minha lista de melhores livros, mas deu pra dar uma fugidinha do mundo real para o Reino da vozes que não se calam.


"(...) Você é capaz de controlar o seu ambiente e suas emoções, se quiser e realmente tentar. O caos e contante e frequente. A calmaria precisa ser conquistada com esforço. Você me perguntou o que eu faço. Eu não tento manter as coisas em ordem: Só não foco no negativo e busco aprimorar o positivo. Quando vejo, a confusão passou. Tudo se resolveu."


sábado, 17 de junho de 2017

Uma Loucura Discreta - Mindy McGinnis

Olá pessoas!

Resultado de imagem para uma loucura discreta resenhaTrouxe um tipo de livro que amo. O título já nos esclarece que o assunto se trata de "coisas da mente". O livro trata de questões sobre abuso infantil, abuso de autoridade e de poder.

Grace foi criada para participar da classe alta de Boston, com roupas caras, joias e regalias, porém sofreu abuso sexual em que lhe colocaram uma criança no seu ventre. Para não envergonhar o nome da família foi mandada para um asilo, onde abrigavam loucos, idosos, doentes de doenças infectocontagiosas e marginais da sociedade.


"Que tamanho choque você viveu! Arrancada daquele mundo e trazida para este. Você costumada a andar no sol, perfumada, derramando-se em risos, e agora tudo é sangue e trevas. Sua garganta está tão obstruída que a própria respiração a faz sufocar."


Para todos ela estaria fazendo uma linda viajem e voltaria dentro de algum tempo como se nada tivesse acontecido, porém neste local onde estava era muito maltratada, mal tinham o que comer e viam de tudo. Assim que foi mandada para este local Grace se calou. Se prendeu dentro de si e não pronunciava uma palavra, todos achavam que ela realmente tinha ficado louca. Seria usada para gerar uma criança e após isso tudo voltaria ao normal, assim pensava ela, daria a criança para alguém que quisesse. Por mais que não desejava o serzinho, tinha a consciência de protegê-lo e de comer para poder nutrir.


"Heedson e Croomes são típicos exemplos da maioria do mundo, amor. Eles empurram sua discreta loucura em nós, seu poder e sua dor, e nós nos apegamos às nossas verdades aqui na escuridão."


Um certo dia foi tomada pela raiva da injustiça e se atirou no dono daquele lugar, assim como consequência do seu ato perdeu a criança que gerava no seu ventre e foi jogada no porão. Neste novo local mal teria comida, banho, luz e roupas, mas lá encontrou alguém que mesmo no escuro, somente com o sentido do olfato, soube da sua história de vida, assim a voz que a tanto tempo estava presa foi solta.

Falsteed foi nosso personagem salvador. Vivia ali naquele porão por muitos anos e por mais tempo ainda irá ficar ali. Foi considerado insano, mas viu em Grace a inteligencia e sanidade para poder viver uma vida diferente longe dali. Seu amigo médico Dr Thornhollow sempre fazia trabalhos para o asilo. Apagava mentes de pessoas loucas e indomáveis, mas não tinha a intenção de fazer isso a nossa protagonista. Assim que o Dr conheceu Grace percebeu que poderia utilizar de sua inteligencia e percepção em um trabalho que fazia paralelo ao de Doutor. Ele também gostava de investigar assassinatos e bolaram um plano para tirar Grace dali.

"Todos eles tinham seus terrores, mas pelo menos as aranhas que viviam nas veias da garota nova eram imaginárias. Grace aprendera havia muito tempo que os verdadeiros terrores deste mundo era as outras pessoas."


No novo local que Grace agora fora abrigada também era um asilo, porém diferente daquele que vivera como um inferno. Era bem cuidada, tinham alimentos, banhos, roupas, amigas. Pôde se reinventar, porém era obrigada a fingir que não conversava para manter a mentira, como se a memória dela tivesse sido apagado pelo doutor.

Começaram a trabalhar em alguns casos de assassinatos e ao mesmo tempo Grace se sentia saudosa e preocupada com sua irmãzinha que estaria desprotegida na casa de seu pai. Da mesma forma que ele abusou de uma poderia abusar de outra, acabando com a infância de uma inocente criança. Consegue por intermédio de seu amigo salvador levar cartas a sua irmã, fingindo ser uma amiguinha imaginária e receber notícias dela e de sua ainda inocência.

Movida pelo sentimento de proteção e vingança ao ato de seu pai tenta de todas as formas acabar com ele.

A história a cada página fica mais emocionante, mais surpreendente. Amei essa leitura!!!

"As trevas vivem dentro de mim há muito tempo, semeadas não pela minha natureza, mas pela minha criação."


A menina dos olhos molhados - Marina Carvalho

Resultado de imagem para livro a menina dos olhos molhadosOlá pessoas!
Trouxe mais um livrinho de romance que encanta. Essa é uma autora nacional e gostei bastante da sua forma de escrita.

Bernardo, um rapaz independente, aprendeu a ser responsável, conquistou seu lugar como jornalista investigativo numa empresa e sonha com um cargo internacional. O seu problema é que no passado houve uma mulher que o deixou desacreditado no amor e por isso acaba por querer afastar as mulheres.

Sua paz acaba quando sua chefe comunica que irá ter uma estagiária na sua cola. Nunca soube trabalhar em equipe, ainda mais depois do que lhe aconteceu no passado. Não faz questão de ser gentil, muito pelo contrário, sempre menosprezando Rafaela, uma moça baixinha que insiste em reformular a matéria que já estaria pronta e que tem carta branca com a chefia.

Rafaela ama jornalismo e foi indicada para trabalhar nessa empesa como estagiária. Muito desajeitada, mas inteligente com as palavras, muito audaciosa não se deixa se calar com as provocações de Bernardo.


"A menina é vaidosa, mas não se compara a outras patricinhas que conheço. Apesar do zelo exagerado com a aparência, há uma simplicidade nela que muitas vezes me surpreende. Rafaela se arruma e cuida do visual com esmero, ao mesmo tempo que tropeça e torce o tornozelo, esbarra nas quina e soca o cotovelo. Quer transmitir a imagem de mulher elegante, mas não passa de uma menininha."


Os dois acabam precisando trabalhar juntos querendo ou não, muitos conflitos, provocações e sempre negando que estariam atraídos um pelo outro, até que Rafaela tenta impressionar e acaba numa enrascada com um dos maiores traficantes do bairro serra. Bernardo precisa afastar todo o descaso para salvá-la.

Este livro é uma versão do olhar masculino de um casal antigo de outro livro que infelizmente ainda não li, mas pretendo Azul da Cor do Mar da mesma autora.

Muito fofo este livro, indico!

domingo, 11 de junho de 2017

Os 13 Porquês - Jay Asher

Olá pessoas!
Trouxe hoje um drama/romance muito comentado. Este livro ganhou uma série e os assuntos abordados viraram assuntos para discussões em escolas e em todas as redes sociais.
Suicídio!
Bulling!
Abuso!Tá curioso? Vamos à história!

“Ninguém sabe ao certo o impacto que tem na vida dos outros.”

Clay retorna da escola e encontra um pacote do correio endereçado a ele, abrindo descobre fitas cassetes. Curioso, colocou-as no tocas fitas para saber de que se tratava e eis que ouve a voz de uma garota que era apaixonado.  "Era", porque a garota não existe mais. Ela tirou sua vida a duas semanas a trás.

Nosso protagonista percebe que nas fitas está o motivo de Hannah ter tirado sua vida. São treze motivos que, segundo ela, virou uma "bola de neve" e quem recebe as fitas participou disso.

Clay consegue um toca fitas de bolso e diz a sua mãe que precisa de ouvir aquilo para trabalho de escola e sai de casa para ouvir com mais tranquilidade. Tempos atras recebeu um mapa no seu armário da escola, este mapa representava a localidade onde moravam ela e seus amigos de escola, neste mapa tinha alguns pontos marcados e percebeu que esses pontos correspondiam aos locais em que a Hannah contava que aconteciam os fatos, assim ele ia até os locais ouvindo.

Resultado de imagem para livro os treze porques resenha
Uma fita cassete com o título. Você não pode interromper o futuro, nem
modificar o passado, o único jeito de descobrir esse segredo
é apertando o play.
O início da história de Hannah começa quando ela se mudou para a cidade e começou em uma nova escola, não conhecia ninguém. Fez dois amigos antes das aulas começarem, eles também eram novatos. Isso fez com que se aproximassem e durante um período iam todos os dias em uma lanchonete, mas depois de um tempo cada um ia para seu lado, fizeram outras amizades, porém ela não.

Ela sempre diz nas fitas que não ouve um motivo para que levasse a acontecer o suicídio, sim vários motivos que fez ela acreditar que não valia mais a pena viver.
Uma lista de "mais gostosa" fez com que algumas pessoas pensasse que ela gostasse de assédio sexual.
Fez com que aquelas que estavam na lista de "menos gostosa" ficassem com raiva e se vingar.
Um boato de um garoto aproveitador e fez com que ela tivesse a fama de fácil, de piriguete, afastou pessoas legais que podiam ser suas amigas.
Um rapaz curioso com uma câmera na mão tirando fotos da sua janela fez que ficasse insegura na sua própria casa, único local que tinha paz.
Uma moça se aproxima com interesse em carona, fez ela se sentir sem amigos. Esses entre outros motivos Hannah vai contanto para quem escuta as fitas, porém com riquezas de detalhes dos acontecimentos e dos seus sentimentos.

"Um boato baseado num beijo criou uma reputação. As outras pessoas acreditaram nela e reagiram de acordo com ela. E, às vezes, um boato baseado num beijo tem um efeito bola de neve".

Clay não acredita que poderia estar na fita, ele sempre foi muito tímido com ela, arrumou um emprego no mesmo lugar que ela para poder conhecê-la melhor, mas não teve coragem de se declarar a tempo. Teve uma festa que estiveram juntos, mas não fez nada que a chateasse, então não sabia o porque estaria ouvindo.

Quanto mais nós conhecemos a história da Hannah, mais percebemos que ela foi muito infeliz em algumas escolhas e que poderia ser diferente. A depressão é perigosa e a pessoa que está com pensamentos suicidas dão sinais pedindo socorro em silencio, temos que saber ouvir esses sinais.

Hannah quis deixar para aqueles que a fizeram tão mal uma lição, uma cicatriz para toda a vida.

"É um soco no estômago e um tapa na cara. É uma facada nas costas, porque você preferiu acreditar num boato inventado e não naquilo que sabia ser verdade. Jéssica minha florzinha. Eu adoraria saber se você se arrastou até meu funeral, e se fez isso, reparou na cicatriz? E vocês - o resto - repararam nas cicatrizes que deixaram para trás? Não. Provavelmente não. Não foi possível. Porque a maioria delas não pode ser vista a olho nú."